Fator de proteção solar: qual eu devo usar?

Muitas pessoas têm dúvidas na hora de escolher que fator de proteção solar (FPS) utilizar. Os FPS, que medem a proteção contra os raios UVB, são diferenciados por números (geralmente são 15, 30, 50 e 60), mas isso não quer dizer que um é melhor que o outro.

0
142

A verdade é que os FPS estão relacionados ao tempo que o produto protege contra a ação nociva da radiação ultravioleta B (UVB), que causa queimaduras solares (eritemas).

Como assim?
Por exemplo, se uma pessoa demora 5 minutos para sofrer queimaduras sem utilizar nenhum recurso de fotoproteção, com um protetor solar fator 15, ela vai demorar 15 vezes mais tempo para ficar vermelha. Se utilizar o fator 30, demorará 30 vezes mais para se queimar, e assim por diante.

Mas para garantir que a fotoproteção ocorra, é preciso passar o filtro solar de forma homogênea sobre a pele, e reaplicar pelo menos duas vezes ao dia. Como o produto não assegura 100% de proteção, é importante ainda usar chapéus, óculos, roupas que protejam o corpo e evitar a exposição entre as 10 horas e as 16 horas. Em caso de permanência prolongada ao sol use o produto a cada duas horas e também reaplique logo após banhos de mar ou piscina (pois o produto sai na água).

Para as peles mais claras, como nos casos dos fototipos I e II, que são mais sensíveis e estão mais propensas a sofrer queimaduras solares, recomenda-se que utilizem filtros solares com maior fator de proteção solar, assim como as que têm tendência a melasmas (manchas na pele) e maior propensão ao câncer de pele.

No entanto, não quer dizer que pessoas de outros fototipos podem descuidar do protetor. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), é importante utilizar pelo menos o filtro com o fator de proteção solar 30, todos os dias, mesmo no inverno. Para bebês, o uso do protetor é recomendado somente depois dos 6 meses (mas antes é importante consultar o pediatra).

Alguns alimentos também têm capacidade fotoprotetora. Os carotenoides, divididos entre licopeno e betacaroteno, são pigmentos presentes em frutas e vegetais com coloração que vai do amarelo ao vermelho, e diminuem os efeitos nocivos da radiação solar, atenuando o eritema decorrente da exposição solar, a incidência do câncer de pele e o fotoenvelhecimento.

São fontes de betacaroteno a cenoura, maçã, abóbora, mamão, manga e vegetais de folhas verdes escuras como espinafre, rúcula, couve, agrião, brócolis. Já o licopeno pode ser encontrado em alimentos de coloração vermelha, como tomate, goiaba, melancia e morango.

Obs.: O consumo de alimentos com capacidade fotoprotetora ou mesmo os nutricosméticos com essa ação não substitui a utilização tópica do filtro solar, mas podem ser utilizados em conjunto para melhores resultados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.