Para o brasileiro, beleza não é apenas estar bonito por fora. Manter a aparência saudável reflete bem-estar interior. Basta apenas observar um pouco do dia a dia dos brasileiros para ter certeza disso e ver o quanto este mercado é uma excelente escolha.

Cada vez mais às mulheres têm investido em tratamentos estéticos e cuidados com a aparência. E isso não é apenas uma tendência feminina, no Brasil, o consumo masculino de cosméticos dobrou em 5 anos, impulsionando ainda mais o mercado da beleza. Movimentando mais de R$ 20 bilhões só em 2019.

ASPECTOS QUE IMPULSIONARAM O CRESCIMENTO DO SETOR NO BRASIL

Segundo o Sebrae, o setor de beleza tem sido marcado por vigoroso crescimento no Brasil, muito superior ao crescimento do PIB e gerador de vários fatores positivos para a economia nacional (descentralização da indústria na região sudeste, aumento da geração de empregos e negócios, etc.). Não se vislumbra saturação deste mercado no curto prazo, ao contrário, o cenário de crescimento é positivo e constante.

Dentre os vários fatores que contribuíram para o crescimento do setor, destacam-se:

– Acesso da classe “D” e “E” aos produtos do setor decorrente do aumento da renda;

– Novos integrantes da classe C passaram a consumir produtos de maior valor agregado;

– Participação crescente da mulher no mercado de trabalho;

– Utilização de tecnologia de ponta e aumento da produtividade, como redutor de preços;

– Lançamentos constantes de novos produtos, visando o atendimento das necessidades de mercado.

Entre muitos outros.

SETOR PREVÊ CRESCIMENTO EM 2020

O mercado da Saúde e Beleza segue firme em meio à crise, sendo o único segmento que em crescimento mesmo com a recessão econômica atual do país. A expectativa para 2020 é de um crescimento acima de 10%, segundo o Sebrae, com números que que superariam os R$ 107 bilhões de reais.

Um estudo, realizado pelo SPC Brasil, revelou que em momentos de crise, o brasileiro prefere cortar gastos com lazer em vez de cortar seus investimentos em bem-estar e imagem.

O gasto global anual com produtos e serviços destinados a melhorar nossa aparência, confiança e prestígio é de US$ 4,5 trilhões de dólares – maior que o PIB da Alemanha, a quarta maior economia do mundo.

As ações da vaidade têm crescido a uma média de 20% por ano desde 1995, contra 5% dos títulos em geral. A projeção para o aumento de rendimentos é de 37% nos próximos 2 anos, muito acima dos 17% na média do índice MSCI, de acordo com a revista Exame.

Segundo a executiva de marketing LATAM da WGSN, Nina Giglio, o mercado de bem-estar hoje é três vezes maior que o mercado farmacêutico e de acordo com a executiva, a transparência, integridade e honestidade virarão pilares da indústria de cuidados pessoais. “Os produtos precisarão ser verdadeiros para as marcas e marcas verdadeiras para seus consumidores.”

De acordo com dados do SENAC, o mercado de estética e cosméticos se sobressai e é apontado como um dos mais promissores para 2020, com perspectiva de 14% de crescimento. Segundo a ABIHPEC – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, o crescimento deste mercado nos últimos 5 anos foi de 567%, o que fez crescer em quase 8 vezes o número de profissionais que atuam nesta área (de 72 mil para 480 mil).

FONTES:
cosmeticinnovation.com.br
go.senac.br
panoramafarmaceutico.com.br
sebrae.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.